O que você deveria saber sobre controle de apetite

Você sabia que a fome tem um hormônio chamado Grelina? E que o metabolismo humano é algo muito bacana, mas bastante complicado? Tudo isso esta diretamente ligado ao nosso controle de apetite. Nosso corpo é uma máquina, e mesmo quando estamos dormindo ele trabalha. Isso ocorre para produzir diversas substâncias que são vitais para que nossas funções trabalhem direitinho. A Grelina é apenas um pedacinho deste sistema, ela é uma das responsáveis por sentirmos fome. Será que seria possível comandá-la, no sentido de combater ou prevenir a OBESIDADE?

Pois é, mas não é tão simples assim. Alguns hábitos ajudam muito nosso organismo a manter a produção dos nossos hormônios em equilíbrio. Essa produção de hormônios é muito grande, e alguns desses hormônios interferem na nossa vontade de comer e consequentemente em nosso peso. Aí entra a Grelina, que envia um aviso para nosso cérebro de que precisamos comer. Dessa forma, quando o estômago fica vazio a secreção da Grelina é aumentada, fazendo com que possamos sentir fome. Após comermos, essa secreção diminui e nesse momento outro hormônio entra em ação, a Leptina, sendo um dos seus principais papéis controlar a ingestão alimentar.

 

Como melhorar o controle de apetite com bellamis

Ao ficarmos um longo tempo sem comer, dá uma bagunçada nesses hormônios. Assim, nosso corpo precisa de uma quantidade certa de calorias para não confundir o nosso cérebro e a produção dos dois hormônios. Além de outros que também ficam prejudicados. Por isso, quando fazemos dieta o apetite aumenta, já percebeu?

Alguns estudos associam a qualidade do sono com a regulação hormonal. Isso ocorre porque muito dos nossos hormônios são produzidos enquanto estamos dormindo, inclusive a grelina e a leptina. Portanto, se você dorme mal é bem provável ter essa produção prejudicada e como resultado, você pode sentir mais fome ao longo do dia!

Podemos deduzir que: se você dorme pouco e faz dieta, aumenta a secreção de Grelina e consequentemente o acúmulo de gordura. Mas, o ganho de peso está ligado a várias condições metabólicas e também ao seu estilo de vida. Quer ajudar seu metabolismo funcionar bem?

  • Seja mais ativo;
  • Tenha bom sono;
  • Se alimente com mais alimentos in natura, esqueça um pouco os alimentos processados;
  • Ouça seu corpo, evitando comer por pura gula!

Agora você já ficou conhecendo esses dois hormônios superimportantes para o metabolismo do nosso organismo. Aproveite para tentar mudar a sua relação com a comida e passar a se alimentar ainda melhor.

Aguarde nosso próximo artigo!

 

 

 

 

Referências bibliográficas:

Sophie Deram,
nutricionista francesa e brasileira, doutora da USP e há mais de 20 anos apaixonada pelos estudos da nutrição e da neurociência do comportamento alimentar. https://www.sophiederam.com

Zuleika S.C.Halpern  – Médica endocrinologista do Grupo de Estudo, Assistência e Pesquisa em Comer Compulsivo e Obesidade – GRECCO/Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares do Ipq – AMBULIM – Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – HC-FMUSP.

Mariana Del Bosco Rodrigues – Nutricionista do GRECCO/AMBULIM-IPq-HC-FMUSP

Roberto Fernandes da Costa – Educador físico do GRECCO/AMBULIM-Ipq-HC-FMUSP

MAX – 5°Seminário UFENAS- BH: controle da fome e da saciedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *