Saiba mais sobre a celulite

Hoje vamos falar um pouco sobre HLDG conhecida popularmente como CELULITE. Mas antes quero explicar um pouco melhor sobre a terminação – ite da palavra celulite! Todas as vezes que aparece essa terminação da palavra como em bursite, gastrite e tendinite, significa inflamação! Assim, principalmente os profissionais de saúde, não devem utilizar a palavra CELULITE, pois estará induzindo a uma inflamação e nem toda HLDG é uma CELULITE ou uma inflamação! HLDG significa Hidrolipodistrofia Ginóide são alterações das características da pele dentre elas a modificação da estrutura, alterando o tecido conjuntivo, o que acaba aumentando a retenção hídrica(líquida), gerando compressão das veias, vasos linfáticos e nervos. O termo CELULITE foi usado por médicos franceses para o que acreditavam ser uma forma de gordura que se acumula principalmente localizada nas coxas, nas nádegas, nos braços e no abdome, adquirindo uma aparência áspera e com pequenas depressões.

Celulite é considerada uma doença e não uma simples deformação estética atinge preferencialmente as mulheres e causa um desconforto estético. Ocasionado por ocasionado por fatores como herança genética, sedentarismo, problemas circulatórios, alimentação inadequada, cigarro, álcool, estresse e desequilíbrio hormonal.

 

A CELULITE se apresenta em quatro estágios de evolução:

Estágio 1 – Acontece um aumento de volume das células do tecido gorduroso na região afetada ocasionando acúmulo de gordura dentro de célula. Não existe alteração circulatória e dos tecidos de sustentação, apenas uma discreta dilatação das pequenas veias do tecido gorduroso. Não há sinais visíveis na pele e nem dor. Em alguns casos pode aparecer o aspecto chamado “Moucheté” que representa aumento de temperatura provocada por edema e hipersensibilidade dos aspectos capilares sanguíneos.

Estágio 2 – As células gordurosas ficam um pouco mais cheias de gordura, e as que ficam na parte mais profunda começa a sofrer o mesmo processo. Neste estágio pode-se perceber certo grau de fibrose, que se piorar, começa a formar micronódulos na fase seguinte. A ação hormonal normal da mulher retém líquidos, que piora ainda mais o inchaço. Na pele já é possível observar irregularidades à palpação, nesta fase não existe dor.

Estágio 3 – As células continuam aumentando de volume por causa da contínua aquisição de gordura e edema. O tecido fica desordenado e aparecem nódulos que embora mais profundos, são vistos como irregularidades na superfície da pele. Começa a existir uma fibrose e a circulação fica mais comprometida. A pele tem o aspecto de “casca de laranja”. Sensação de peso e cansaço nas pernas podendo aparecer vasinhos e micro varizes.

Estágio 4 – O inchaço desordenado das células gordurosas é acentuado, o tecido de sustentação se torna endurecido e a circulação local de retorno, venosa está muito comprometida, nesse estágio a Celulite é dura e a pele fica lustrosa, cheia de depressões, com aspecto acolchoado. Pernas pesadas, inchadas, doloridas e sensação de cansaço sempre presente, mesmo sem esforço.

A celulite pode se localizar em várias regiões do corpo. Existe uma predileção pela região glútea, a região lateral da coxa, a face interna e posterior da coxa, o abdômen, a nuca, a parte posterior e lateral dos braços e a face interna dos joelhos. Mas em pessoas predispostas, pode atingir até mesmo os tornozelos.

saiba mais sobre celulite com o ebook cellumis

Porque 95% das mulheres têm Celulite e quais os principais fatores?

As causas são várias e associadas a outros fatores tais como: características hereditárias, predisposição genética associada ao próprio hormônio feminino principalmente no período de mudança hormonal (puberdade), menopausa, síndrome pré-menstrual, gravidez e inicio do uso da pílula, alteração circulatória local, diminuição de drenagem linfática naturais, aumento de peso, má nutrição, insuficiência de água ingerida e sedentarismo fatores que contribuem com o aumento ao passar dos anos.

Obs: São os hormônios femininos que determinam onde a gordura será depositada na mulher, é ele que dá a característica ginóide que favorece a deposição de gordura no quadril e na coxa.

Concluímos que a Celulite tem vários fatores tais como:

  • Herança genética
  • Fatores hormonais
  • Vida Sedentária
  • Má nutrição

Como combatê-las ou prevenir a celulite? Alguns hábitos incorporados no seu dia a dia poderão ser bastante úteis, pois tratamentos ainda não contam com embasamento científico!

Consumo frequente de verduras, hortaliças e alimentos ricos em ferro, pois a falta de ferro no organismo além de causar anemia, favorece o surgimento da celulite, reduza o consumo de sal é um passo importantíssimo, esse mineral favorece a má circulação sanguínea além de atrapalhar a eliminação de toxinas. Reduza também o consumo de sódio em geral, presente nos alimentos enlatados e pré- cozidos, esqueça os refrigerantes, doces e frituras. Hidrate-se diariamente com um mínimo de 1,5 litros de água, tire um dia para se purificar fazendo uma desintoxicação, invista nos chás como a sálvia, menta, espinho branco e chá verde são fortes aliados na luta contra a celulite, sucos naturais de vegetais, como aipo e espinafre, antes de cada refeição, só lhe trará benefícios.

Controle o seu peso frequentemente, opte por tudo o que é natural, consuma mais fibras para agilizar o trabalho do intestino, consuma potássio sua ausência no organismo além de promover a acne e pele seca altera o equilíbrio hídrico, você encontra nas frutas, hortaliças cruas, bananas e berinjela, e após o banho massageie as pernas e coxas com creme de forma a facilitar a circulação sanguínea. A natação e a hidroginástica são atividades especialmente aconselhadas no combate à celulite. Se tiver oportunidade de praticá-las, opte pelo exercício ao ar livre como as caminhadas ou as corridas. Cuidado com as dietas, mesmo com objetivos distintos, as dietas de engorda ou emagrecer podem acelerar o surgimento de celulites.

DICAS: EVITE FRUTAS E VERDURAS QUE NÃO ESTÃO NA ESTAÇÃO PORQUE POSSUEM MAIOR QUANTIDADE DE TOXINAS.

* Complemente sua dieta com um suplemento que contenha peptídeos bioativos de colágeno hidrolisado (Verisol®), extrato solúvel de Cellublend(®); Pitaya; Hibisco; Carqueja; Gojiberry, Laranja amarga; Castanha do Pará; Vitaminas C; Minerais Zinco e Selênio. Todos esses ingredientes você encontra no composto natural cellumis.

Fontes:

Autores: João Paulo Junqueira M Afonso1 Thaís Cardoso de Mello Tucunduva1 Maria Valéria Bussamara Pinheiro2 Ediléia Bagatin3
1 Médicos residentes de terceiro ano da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – São Paulo (SP),Brasil. 2 Médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria,Cirurgia e Oncologia – Unicco. 3 Professora adjunta – Departamento de Dermatologia – Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – São Paulo (SP),Brasil.
Causas da celulite https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/beleza/corpo-em-forma/7-causas-da-celulite-e-5-dicas-para-combate-la,30930f63ca3bd7deabe06ddc7c02d77crd7ka577.html http://conic-semesp.org.br/anais/files/2013/trabalho-1000014755.pdf
Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 – Faculdade Anhanguera de Campinas – Unidade 3. ISSN 2357-8904
Major dermatological changes in obese patients Rosimeri da Silva Castanho MENDONÇA, Geruza Baima de Oliveira Rodrigues
http://www.scielo.br/pdf/abcd/v24n1/v24n1a15.pdf
http://www.boasaude.com.br/artigos-de-saude/3988/-1/celulite-um-desafio-para-a-ciencia-e-para-a-estetica.html
Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.
Celulite artigo revisão file:///C:/Users/analu/Downloads/v2-Celulite–artigo-de-revisao.pdf
1 Médicos residentes de terceiro ano da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – São Paulo (SP), Brasil. 2 Médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria, Cirurgia e Oncologia – Unicco. 3 Professora adjunta – Departamento de Dermatologia – Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – São Paulo (SP), Brasil.
http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/celulite/53/
https://www.portalsaofrancisco.com.br/saude/celulitO que é a celulite ?
Fonte: clinicarenove.com Fonte: www.tratamentonatural.org Fonte: www.imebi.com.br
Bibliomed
www.virilplant.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *